BYD Desafia a Tesla: O Sedã Elétrico “Seal” como Alternativa Competitiva ao Model 3

BYD Desafia a Tesla byd seal
Byd Seal (Foto: Divulgação)

A montadora chinesa de veículos elétricos BYD está rapidamente emergindo como um verdadeiro concorrente da Tesla, com seu sedã elétrico “Seal” sendo destacado como uma alternativa comparável ao famoso Model 3 de Elon Musk. Os analistas da Wall Street derrubaram o mito de que a Tesla não enfrentaria competição real na China.

O “Seal”, respaldado pela Berkshire Hathaway de Warren Buffett, é um modelo de porte médio que, segundo o UBS, rivaliza de perto com o Model 3 da Tesla, mas por um preço de venda 10-20% mais acessível. Este veículo oferece uma série de características notáveis, incluindo maior espaço interno, conectividade 5G e uma tela central rotativa na cabine.

Além disso, o “Seal” opta por uma abordagem mais equilibrada em termos de desempenho, priorizando elementos como uma aceleração mais suave e velocidades máximas moderadas, enquanto mantém uma vantagem significativa no custo. Os analistas também elogiaram a tecnologia de bateria da BYD, destacando a eficiência na integração e os benefícios de espaço e desempenho que ela proporciona.

Leia mais:

Peugeot e-3008 2024 tem 700 km de autonomia e mistura cupê e SUV

Marcas Chinesas Disputam Espaço no Mercado Automotivo Brasileiro

BYD Desafia a Tesla model 3
Tesla Model 3 (Foto: Divulgação)

Em contraste com a Tesla, a BYD parece estar focando menos na condução autônoma e mais em um sistema avançado de assistência ao condutor de Nível 2. Além disso, a empresa está adotando uma abordagem de terceirização para esta tecnologia em vez de desenvolvê-la internamente.

O UBS ressalta que a BYD, juntamente com outras montadoras chinesas como Geely, Li Auto e XPeng, possui vantagens significativas em termos de tecnologia, cadeia de suprimentos de baterias e produção em larga escala de veículos elétricos a custos competitivos. Enquanto as montadoras tradicionais têm uma vantagem histórica, todas as empresas chinesas estão progredindo rapidamente.

Esse crescimento não está confinado apenas à China, pois as empresas chinesas estão se expandindo globalmente, inclusive na Europa, onde têm dominado as discussões sobre mobilidade elétrica. Os analistas do UBS preveem que as montadoras chinesas não apenas vão manter sua participação no mercado, mas que também podem conquistar uma fatia considerável nos EUA num futuro próximo, dada sua vantagem em custos e gama de produtos. A ascensão das montadoras chinesas é vista como um fenômeno estrutural e duradouro na era dos veículos elétricos.