Ganesha Gold - Novo VW Tiguan 2025 ganha versões híbridas

Modelo atualiza visual e fica mais bonito do que nunca

Novo VW Tiguan 2025 versões híbridas
(Foto: Divulgação/Volkswagen)

A Volkswagen apresenta a terceira geração do renomado SUV Tiguan, programado para chegar ao mercado europeu em fevereiro de 2024. Com um preço inicial de € 36.600, o equivalente a R$ 192.051 (conversão direta e sem taxas), o novo modelo ostenta um design inovador que evoca a estética moderna da família de veículos elétricos ID. da marca. A produção será realizada no México a partir de 2024, com planos de disponibilização nos Estados Unidos. Contudo, no Brasil, a VW manterá o Taos, produzido na Argentina.

O exterior do VW Tiguan 2025 já revela influências do SUV elétrico ID.4. A versão superior está agora completamente fechada, enquanto a entrada de ar do motor encontra-se no para-choque, desviando do estilo convencional dos veículos a combustão da Volkswagen. Além disso, o novo Tiguan adota a plataforma MQB Evo, com tração como padrão e opção de tração integral para as versões mais avançadas.

A nova geração do Tiguan exibe um nível crescente nas dimensões, atingindo 4,5 metros de comprimento e 1,6 metros de altura, mantendo uma largura em 1,9 metros. Essas alterações resultaram em um amplo porta-malas com capacidade de 648 litros com os bancos traseiros em posição.

No interior, a Volkswagen dinâmica um novo design para o quadro de instrumentos digitais e a tela multimídia, em sintonia com a estética presente na linha de veículos ID. elétricos. Com quatro modos de visualização disponíveis – Clássico, Progressivo, Navegação e R-Line – os motoristas têm uma experiência personalizável e moderna. Além disso, os sistemas semiautônomos foram aprimorados, destacando-se a função de manobra que permite controlar o SUV remotamente através de um aplicativo.

Leia também:

Ganesha Gold - Novo VW Tiguan 2025 ganha versões híbridas
(Foto: Divulgação/Volkswagen)

O Tiguan 2025 traz duas versões híbridas, uma com 204 cv e outra com 272 cv. Ambos virão equipados com uma bateria de 19,7 kWh, conferindo uma autonomia de 100 km em modo totalmente elétrico. As versões de entrada contarão com um sistema híbrido-leve, composto por um motor 1.5 turbo, uma bateria de íons de lítio de 48 volts e um gerador. Esta configuração permite o funcionamento com apenas dois pistões, graças à tecnologia de desativação de cilindros.

Além disso, o SUV oferecerá opções com motor 2.0 turbo, disponível em potências de 154 cv ou 204 cv. Para os entusiastas do diesel, o motor 2.0 TDI estará disponível em duas faixas de potência, com 150 cv ou 193 cv. Em todos os casos, a transmissão será a DSG de dupla placa e 7 marchas.

Uma das inovações mais notáveis ​​é o sistema de controle de chassi adaptativo. Aprimorado, opera em conjunto com os diferenciais eletrônicos, além de apresentar amortecedores de duas válvulas com controle adaptativo. Este avanço permite uma atuação precisa nos freios de cada roda, resultando em maior estabilidade e agilidade, conforme focado pelo montadora alemão.

No cenário brasileiro, a VW está desenvolvendo sistemas híbridos flexíveis e planeja implementá-los no SUV Taos. Desta forma, a nova geração do Tiguan não deverá chegar ao país nos próximos anos, a menos que seja na versão de sete lugares Allspace, uma possibilidade que pode se concretizar em aproximadamente três anos.